.::Calendário::.



.::Relógio::.



.::Escritos em::.


.::On Line::.



.::Contador::.


.::Presentinhos::.


.::Banners
de Amigos::.


.::Layout by::.


.::Etc::.



Lauro Kisielewicz

Vem dela... Volta para ela...
Lauro Kisielewicz  =  ( 25/Fev/2012 )
 
- A água, elemento primário que dá sustento a toda forma de vida; os frutos, verduras e legumes que alimentam a todos os seres vivos;  o sal e todos os outros temperos, condimentos e especiarias... tudo vem da terra!
 
- Os combustíveis, sendo fósseis, vêm do subsolo enquanto que os renováveis, vêm de certas plantas que vivem na terra!
 
- A energia elétrica é gerada pelas usinas hidrelétricas construídas nos leitos dos rios; pelas termoelétricas movidas a carvão mineral ou nas usinas nucleares, movidas a urânio... e tudo isto, vem da terra!
 
- Os animais de estimação, ou que servem à nossa diversão e também para alimentação, só existem graças aos seus alimentos, que vêm da terra!
 
- As pedras das construções e esculturas, a madeira das florestas; o aço dos minerais, o barro do tijolo, a areia e o vidro; as pedras preciosas das belas e caras jóias, as flores, as sementes; os peixes dos rios e dos mares todos sobrevivem de minúsculos alimentos que sustém os pequenos e estes alimentam os maiores... E isso tudo, vem da terra!
 
- As nuvens donde caem as refrescantes e preciosas chuvas, são vapores da mesma água mencionada lá no começo... que vem da terra!
 
- Ao concluir seu ciclo de vida, cada qual entra em processo de decomposição retornando à abençoada Terra que nada rejeita, mas simplesmente re-processa, ainda que por longos anos, absorvendo e aproveitando tudo e assim se mantendo renovada, recuperada, fértil e produtiva para seguir alimentando a vida nela própria... indefinidamente!
 
- Enfim, tudo vem da terra e volta para ela; inclusive você e eu bem como tudo que se vê. Assim, fica fácil compreender sobre nossos corpos, perfeitos ou mutilados, belos ou desfigurados... “Todos vão para um lugar: todos são pó, e todos ao pó tornarão.” ( Eclesiastes 3; 20 )

Em destaque por Anna Paes às 22h18
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Toma tua cruz...
Lauro Kisielewicz = ( 24/Fev/2012 )
 
Ao se queixar a um amigo,
Se esquecendo das coisas boas
Pensando só no próprio umbigo...
Assim afirmam muitas pessoas,
É muito raro que seja uma só;
Quase sempre, mais de duas,
E aquelas que dão maior dó
São as minhas e não as tuas...
Seja grande ou pequenininha,
A dos outros não pesa é nada.
A mais pesada é sempre a minha.
Por isso minha alma vive sufocada
Seja devido a um desprezo,
Por traição ou desengano
Nem importa a motivação;
Da minha só eu que sei o peso
Que varia em cada ser humano,
Esfolando ou causando mutilação...
Outra leve ou pesada existe,
Oprimindo quem a suporta;
Quem vem ao lado nem se importa
Se quem a transporta resiste,
E nem mesmo pensa em auxiliar,
Sem nem mesmo se imaginar
Em se colocar no seu lugar...
Sem ter forma que a defina,
Sem ter medidas do tamanho,
A todo ser humano ela oprime,
Uns bem menos, a outros mais;
Ao amigo, familiar ou estranho,
É no coração que se comprime
Causando dores, gemidos e ais...
No desemprego, na falta de amor,
Na doença ou na perda de alguém
Nas dívidas, nas dúvidas, na dor,
Alegria se some; o ânimo reduz,
Seu peso não poupa ninguém,
E cada um transporta sua cruz...
Faça-o em busca do grande bem
De encontrar no Céu com Jesus!


Em destaque por Anna Paes às 18h54
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]






ver mensagens anteriores
.::Sobre Mim::.


Eu sou Anna Paes, moro em Brasília, nasci em Itumbiara - Goiás. Criei o Poesia Em Destaque para prestar uma singela homenagem aos Amigos e Poetas que chegam em minha telinha todos os dias.
Então este Blog é SEU, é NOSSO! Obrigada e sejam
::.bem vindos.::
(Melhor visualização 1024x768)


Com(passo)
Anna Paes

Escrevo
Enquadro
Apago

Abr)o( com(passo)
)lento(
Giro

Num esquadro
90 graus
Encho o espaço
Traço

Desisto
Não é isto.
Apago

Recomeço

Num com(passo) aberto
360 graus
Revejo...
Que traçado indecente!
Não apago!

Giro
(É a vida...
Em círculos... sem fim!)


***


Graves e Agudos..
(Tanto mar a nos separar!)
Anna Paes


Em algum lugar
Meus olhos encontram os teus.
Neste lugar recebemos
As bênçãos de Deus.


Em algum lugar
Nossas mãos se procuram
Em carícias demoradas
Sentimos nosso corpo vibrar.


Em algum lugar
No tempo presente
A distancia desaparece,
A ausência não existe.


Nossos corações batem uníssonos,
Uma suave melodia
Em sol maior.


A natureza se enche de poesia,
No ar espalha a melodia
Entre graves e agudos gemidos,
É o hino da vida.


Em algum lugar
Hás de me encontrar
Juntos dançaremos nossa melodia,
Não será mais simples fantasia.


Meus olhos serão espelho
De teus desejos,
Teus olhos o reflexo do meu amor.


Neste mar de sentimentos
Vem nadar... Vem amar...
Até se cansar.

Anna Paes




.::Amigos::.


.::Meus Poemas::.



.::Link-me::.





.::Meu Award::.





.::Recadinhos::.



.::Música::.